Simbologia do gato

Manuel G | 24 Junho 2021

gato

Como se tornou um animal de companhia? Poderíamos pensar que a razão está na sua capacidade de caçar ratos, mas bem se olharmos para ele do ponto de vista estatístico, a gineta, a águia ratoeira, a coruja e muitos outros animais podem competir com o nosso gato familiar quando se trata de capturar ratos e no entanto, nunca se viu esses animais em casa junto do ser humano.

Portanto, devemos descartar a ideia de que a posição de animal de estimação do gato se deve a uma questão prática, ou melhor dito, a questão prática da caça ratos, pois tudo o que existe no universo tem uma razão prática. Vamos procurar a utilidade de um animal cuja missão próximo ao homem aparenta ser a de ser amada e cuidada pelo seu dono.

Devemos procurar a origem da amizade entre homem e gato nas terras, berço de toda magia e espiritualidade, que constituem o antigo Egito. Aí o gato foi deificado na figura da deusa Bastet, protetora da casa. Porque é precisamente isso que os gatos fazem: proteger. Mas enquanto os cães nos protegem num nível físico, terreno e concreto, poderíamos dizer, que os gatos fazem isso a um nível mais sutil, mais etérico, mais interno, se preferir ver dessa maneira. Em outras palavras, os gatos são capazes de nos defender contra as influências não-físicas que nos rodeiam e que nos poderiam magoar; eles defendem-nos da negatividade.

A razão pela qual os gatos são associados com magia, feitiçaria e conceitos semelhantes é porque o mago lida com energias subtis que, se não protegidas adequadamente, poderiam prejudicá-lo, por isso ele precisa de um gato para "reciclar" as más energias. com as quais o mago trabalha (toda a magia é negra porque altera o curso das coisas, mas falar sobre isso não é agora). Não é que o animal as absorva como cientificamente poderia ser pensado, mas que a presença do felino impede que a negatividade cause danos, como se a diluísse.

No momento atual, com o ódio, a inveja, o ressentimento, a crítica, que existe no nosso ambiente circundante, todos fazem bem em ter um gato, mas se há alguém para quem deve ser absolutamente essencial ter um gato são os curandeiros, exorcistas e videntes em geral. Isto acontece porque os que vão a estas consultas, na sua maioria, não o fazem por curiosidade ou aprendizagem, mas porque têm um problema, uma preocupação, uma inquietação de que querem se livrar e, sozinhos, não são capazes de o fazer; isto é, eles carregam uma carga negativa no seu ambiente. Quando o curador é capaz de liberar a negatividade da pessoa, ela permanece e deve ser "reciclada" de alguma forma, caso contrário, o próprio curador pode recebê-la. Talvez você já tenha ouvido falar de massagistas terapêuticos que, depois de terem massajado, se sentiram mal, este seria o típico caso de libertar um paciente de negatividade e esta ser absorvida por aquele que a retirou.

Em resumo: o gato protege da negatividade.

Vamos ver mais coisas sobre o gato. Enquanto o cão é um Ser Yang, o gato é um Ser Yin, portanto, é o princípio feminino por excelência. O gato permite a entrada para o mundo desconhecido, para a espiritualidade, para o oculto e a sua curiosidade inata reflete a curiosidade inata de todos os homens por estas questões, mesmo quando é formalmente negada. As pessoas que não gostam de gatos na verdade têm um medo profundo de todo o mundo subtil que se esconde atrás do material e que sabemos que existe.

Se o cão ensina o homem para o ativo (Yang), ensina o "eu te amo", o gato ensina-o de forma passiva (Yin), ensina o "ama-me”. Assim, a reflexão e o exemplo do Amor que os animais domésticos nos dão é completa, porque não pode ser amar sem ser amado ou vice-versa.

gato2

Finalmente, para acabar, duas curiosidades sobre o gato. É dito, na Índia, que o gato, assim como a serpente, não se comoveu pela morte de Buda. Isto é um reflexo da sua posição superior, porque ... porquê ficar comovido com algo como a morte que é tão natural quanto a chuva?

Outra bela história vem da Arábia. Dizem que Mohamed tinha um gato e que este adormeceu no braço do profeta, em cima da manga larga que usava. Mohamed não querendo acordar o gatinho decidiu cortar a manga da camisa e disse ao seu gato ao acariciá-lo "vais estar comigo no paraíso”. Foi tão terno ver o gato a dormir que preferiu ficar sem blusa em vez de causar o mínimo incómodo.

Além das questões de proteção, quem tem ou já teve um gato sabe que a ternura de ouvir o seu ronronar, enquanto o acaricia seu pelo, traz uma paz e tranquilidade que poucos atos humanos podem dar.

Interessado em mais simbologias?

70 animais, aves e insetos e as suas simbologias

Compartilhar:

whatsappwhatsappwhatsappwhatsapp

Mais populares