Símbolos celtas e o seu significado

Manuel G | 24 Junho 2021

Cultura celta

Os celtas, povo de deuses, druidas e poderosos guerreiros da idade do ferro, eram sociedades tribais estabelecidas na Europa, que nos deixaram uma série de misteriosos símbolos que perduram até hoje.

Esses símbolos e o seu significado eram uma parte fundamental da cultura celta.Com eles, eram decoradas armas, utensílios e até mesmo os próprios corpos. Eram também usados pelos temidos e poderosos druidas para realizar rituais sagrados.

Trisquel

Trisquel2

O trisquel, triskel, triskele ou triskelion celta é um símbolo formado por três braços espirais unidos num ponto central. O três era um número sagrado no simbolismo celta e representava equilíbrio e perfeição.

A cultura celta considerava o trisquel como um símbolo sagrado que só poderia ser usado pelos druidas, uma vez que lhe eram atribuídas propriedades curativas e representava a divindade.

Representava o equilíbrio entre corpo, mente e espírito, aprendizagem e evolução eterna. Também foi conotado com as três classes sociais da cultura celta, druidas, guerreiros e trabalhadores. Nos rituais solares, simbolizava o nascer e o pôr do sol e a noite. O trisquel também representava as três fases do ser humano: infância, maturidade e velhice. Em relação ao tempo, representa passado, presente e futuro. E por último, representava a união dos três elementos fundamentais do universo: terra, água e ar.

Cruz celta

cruz celta

Alguns especialistas afirmam que o símbolo da cruz não é de origem cristã, uma vez que a primeira cruz celta encontrada remonta a cerca de 10.000 AC. Acredita-se também que a cruz é de origem hindu e representa a união entre homem e mulher.

Para os celtas, a cruz simbolizava as quatro direções, norte, sul, leste e oeste e os quatro deuses que aí moravam. Também representava as quatro estações do ano celta. Simbolizava, por último, o cruzamento de duas estradas, a dos vivos e a dos mortos.

cruz celta2

Acredita-se que estes símbolos celtas representavam a árvore da vida. Os quatro elementos, terra, ar, água e fogo, unem-se à energia representada pelo círculo que os une.

Triqueta

Triqueta

A triqueta é um dos símbolos celtas mais conhecidos e seu significado foi reinterpretado ao longo da história.

Para os celtas, representava a vida, morte e reencarnação. Este símbolo também se refere aos conceitos físico, mental e espiritual. Isto é, corpo, mente e alma ou espírito.

Os druidas celtas usavam a triqueta para curar, abençoar e dar fertilidade nos seus rituais, embora também usassem esse símbolo para invocar a morte.

A triqueta celta também representava as três forças da natureza. Terra, água e ar.

É um símbolo de origem indo-europeia, simbolizando/0} a tríplice dimensão da divindade feminina e era considerado o símbolo da feminilidade celta. Mais tarde a igreja adotou este mesmo símbolo para representar a Divina Trindade. Pai, filho e espírito santo, despojando-se de todas as referências à feminilidade.

Mais tarde adquiriu o status de símbolo satânico pela Inquisição e pelas Cruzadas, perseguindo e queimando na fogueira todos os que se chamavam Druidas ou que o usavam em rituais pagãos.

Atualmente, na Irlanda, na Galiza e na Bretanha é tradição os homens darem uma joia com uma triqueta à noiva ou esposa, representando as três promessas de um relacionamento. Amar, honrar e proteger.

Árvore da Vida

arvore da Vida2

Na antiguidade, quando uma tribo celta escolhia um local para fundar uma nova aldeia, era sempre em torno de uma grande árvore, já que esse elemento sagrado da natureza oferecia proteção, boa sorte e sabedoria, entre outras coisas. Os celtas chamavam-lhe árvore da vida.

A árvore da vida foi um dos mais importantes símbolos celtas para esta cultura. Para eles, a árvore era o símbolo dos deuses e representava força, sabedoria e vida da natureza e suas florestas. Os celtas tinham uma ligação profunda com as florestas, uma vez que estas forneciam abrigo, comida de caça e coleta e a madeira para as suas lareiras.

arvore da Vida

Para os celtas, a árvore da vida representava a união entre o céu e a terra, entre os vivos e os mortos, a relação entre o místico e o mágico, por um lado, e o terreno, por outro. Também representava a reencarnação.

Nó perene

No perene

O nó perene é o símbolo celta do amor, o nó que nunca se desfaz e representa a união eterna. Simboliza a união eterna dos amantes além do tempo e do espaço.

Como não tem começo nem fim, também é atribuído a este símbolo o dom da eternidade, a vida infinita através da reencarnação. Era costume nas famílias celtas, passar esse símbolo de pai para filho por gerações, para perpetuar a linhagem de uma forma infinita.

O nó celta perene foi amplamente utilizado na ornamentação de todos os tipos de objetos da vida quotidiana.

Claddagh

Claddagh

Embora o símbolo de claddagh esteja relacionado com o antigo simbolismo celta , a verdade é que é muito mais moderno, uma vez que foi criado no século XVII na Irlanda. Este símbolo celta é formado por três elementos, uma coroa, duas mãos e um coração. A coroa simboliza a lealdade e a fidelidade, as mãos representam a amizade e o coração simboliza o amor. O seu lema é " Let love and frienship reign" (Que reine a amizade e o amor).Este símbolo foi criado para fazer um anel muito especial, "o anel de claddagh.

História do Anel de Claddagh

Há cerca de trezentos anos, na antiga aldeia de Claddagh (Irlanda), vivia um homem chamado Richard Joyce.

Diz a lenda que Richard emigrou para as Índias Orientais, com vista a ganhar dinheiro e, assim, ser capaz de se casar com a sua amada no regresso a Claddagh .Infelizmente para eles, o navio foi sequestrado durante a viagem e Joyce vendido como escravo de um ourives argelino.

Quando Guilherme III subiu ao trono, ele exigiu a libertação de todos os prisioneiros britânicos aos muçulmanos, ficando Richard Joyce livre. Após 14 anos de cativeiro, Joyce ganhou o carinho e respeito do joalheiro argelino, que lhe ofereceu a possibilidade, se quisesse, de se casar com uma de suas filhas e herdar metade de sua fortuna sob a condição de que este ficasse com eles. No entanto Richard Joice renunciou a generosa oferta e regressou a casa para a sua amada.

Durante os 14 anos em foi um prisioneiro, nunca esqueceu o verdadeiro amor de sua vida e projetou um anel que representasse o seu amor por ela e que lhe deu no dia em que se casaram. O Anel de Claddagh.

Espiral

espiral

A espiral é um dos símbolos mais antigos criados pelo homem. Espirais esculpidas em pedra com mais de 12.000 anos foram encontradas.

A espiral celta

A espiral celta é também um dos símbolos mais antigos e mais comuns desta cultura.

Este símbolo celta foi encontrado em muitos objetos da vida quotidiana, embora se destaque o facto de terem sido encontrados em grandes quantidades em túmulos .É por isso que se pensa que, para os celtas, a espiral simbolizava conceitos muito importantes para estes como sendo a reencarnação e imortalidade do espírito, pois era visto como um símbolo infinito, sem começo nem fim.

No simbolismo celta, a espiral também representa a evolução, o progresso e o desenvolvimento contínuo do ser humano, física e espiritualmente.

A espiral simbolizava a passagem do tempo e o movimento das estrelas e era usada para a elaboração de calendários primitivos, surpreendentemente precisos para o seu tempo.

Espiral dupla ou Sistrel

Sistrel espiral dupla

A espiral dupla Sistrel ou Celta foi encontrada em muitas cavernas irlandesas e simbolizava a dualidade das coisas. Os celtas usavam este símbolo para representar os equinócios (época do ano em que dia e noite têm as mesmas horas). É considerado o equivalente do yin-yang na cultura oriental.

Cruz Solar

cruz solar

A cruz solar é um símbolo que tem sido usado pelo Homem há milhares de anos e por diferentes civilizações em todo o mundo. É formado por uma cruz com braços iguais dentro de um círculo. Este símbolo está relacionado com o sol, daí o nome. É considerado/0} o símbolo religioso mais antigo que se conhece .Foi amplamente utilizado nas culturas europeias desde o Neolítico até à Idade do Bronze.

O neopaganismo recuperou a cruz solar para a reunificação da fé e da cultura pagãs, em particular o Celtismo, o Etenismo, especialmente Ásatrú, e outras crenças do paganismo nórdico.

A cruz solar representa o calendário solar, os solstícios e equinócios e as quatro estações do ano.

Pentagrama

pentagrama

Pentáculo Celta ou o Pentagrama Celta é uma estrela de cinco pontas dentro de um círculo. Os pentagramas mais antigos encontrados datam de 3.500 AC.

Para os druidas celtas, este símbolo representava a divindade e era frequentemente usado nos rituais sagrados.

Awen

Awen

Em gaélico, significa inspiração e é composto de três pequenos círculos, dos quais três raios caem, um de cada círculo, todos dentro de um círculo maior que os rodeia. Representa a iluminação espiritual e divina, a bênção dos deuses aos homens. Também simboliza a harmonia entre os opostos. O Awen é um dos símbolos celtas do neodruidismo.

Wuivre

Wuivre

O símbolo wuivre é formado por duas serpentes entrelaçadas entre si. Representa todas as qualidades do elemento terra. Também é conhecido como o guardião de todos os tesouros da terra. Para os celtas, as serpentes eram consideradas sagradas divindades das florestas. O Wuivre representava para os druidas célticos a dualidade confusa e contraditória da natureza.

Lauburu

Lauburu

Lauburu (variação de trisquel ) é o nome que recebe a cruz de braços curvilíneos em basco. Este símbolo foi encontrado em uma infinidade de representações artísticas de civilizações pré-cristãs europeias, como os povos celtas.

Diz-se que este símbolo celta que representaria o sol e os diferentes estágios do ser humano.

O lauburu a girar para a direita representa a vida, e para a esquerda a morte. Será por essa razão que os lauburus encontrados em monumentos funerários, apresentavam-se a girar para a esquerda.

Também é considerado o símbolo da energia e virilidade.

Mais populares

antigo egito

Significado dos símbolos esotéricos egípcios

Repleta de mistérios e muita espiritualidade, a…
simbolo de paz 03

Os 11 símbolos da paz mais populares do mundo

Quando falamos de paz referimo-nos a um aspeto…
trevo1

Simbologia do trevo

Sem dúvida, o trevo tem uma grande simbologia e…
papoila1

Simbologia da papoila

A papoila é um símbolo relacionado ao deus grego…